Latest

Bom, começo esse texto dizendo que o intuito desse post é única e exclusivamente ajudar. Como passei por muitas coisas desde que comecei com o meu site, eu queria e gostaria muito de ajudar quem está começando e ainda não sabe por qual caminho seguir.

Bom, eu sempre gostei muito de futebol, e por ser mulher, as coisas sempre foram mais difíceis para mim. Toda as vezes que eu dizia para alguém que gostava de assistir jogos de futebol e que tinha um time específico, sempre tinha um que virava e perguntava alguma coisa para me testar. Ou seja, só pelo fato de ser mulher, eu teria que provar alguma coisa a alguém.

 

Isso sempre me incomodou, mas de certo modo, me deixou com mais vontade ainda de mostrar que eu realmente entendo tudo dentro das quatro linhas. Por isso, comecei a querer montar alguma coisa para mim (inicialmente, sem lucros) para que eu pudesse, de alguma forma, mostrar o que eu realmente gosto de fazer.

 

Como sou jornalista, eu estaria unindo o útil ao agradável ao fazer isso. Mas eu tenho a total noção de que dei um tiro no escuro. É claro que a coragem foi essencial para que eu pudesse começar o meu site, mas por outro lado, eu não sabia absolutamente nada relacionado a isso. As únicas coisas que eu sabia eram escrever e futebol. De resto, não me pergunte, que eu não sei.

 

Por isso considero que eu fui muito corajosa em simplesmente montar o site e escrever. Tudo bem que naquela época, as coisas não eram tão fáceis assim. Hoje em dia, tem toda uma praticidade maior. Na época em que criei meu blog, ainda não era tão mais simples. De qualquer forma, fui corajosa. E recomendo que você também seja.

 

Quando a gente faz o que a gente gosta, tudo fica muito mais prazeroso. Hoje, eu escrevo de uma forma tão natural, que nem me dá mais nenhum trabalho. É como se fosse um texto qualquer que eu faço sem nenhum compromisso. Tem muita gente que ainda tem esse medo de fazer um blog, por achar que não vai ter sucesso, e eu sempre paro e digo: faz! Só faz. Aos poucos você vai atualizando, vai pegando a manha e já já você vai ter seus seguidores e fãs. É óbvio que isso não vai acontecer do dia para a noite, todo esse trabalho é lento. Mas não desista. Aconteça o que for, lembre-se de que é isso que você gosta de fazer.

 

É claro que hoje em dia eu tenho uma noção e uma base muito maior do que eu tinha há um tempo atras. Ainda assim, não acho que seja o suficiente. Eu ainda sei que preciso estudar e conhecer muita coisa para que o meu site continue fazendo o esperado e que saia tudo do jeito que eu realmente quero.

 

Por não saber absolutamente nada, era muito óbvio que eu precisava de ajuda profissional, mas eu achava que era suficiente e que não precisava de ninguém. Pior coisa que eu já fiz. As vezes, temos que nos colocar no nosso lugar. Eu estudei o que estudei, e sei escrever é falar de futebol. Pra mim, não tem ninguém mais inteligente do que eu, modéstia à parte. Mas era muito claro que eu não iria conseguir conduzir o meu blog sozinha, se eu não tivesse um impulso. É simples. Dê a César o que é de César. Eu tenho minhas habilidades, mas não eram o suficientes para que eu pudesse tornar o meu site um blog de sucesso.

 

Esse, infelizmente, é o erro de muita gente: achar que é suficiente e não precisa de ajuda profissional. Ou então colocam a culpa no dinheiro. Não é bem assim. As vezes, quando a gente gasta o nosso dinheiro em coisas desse tipo, nós estamos investindo em nós mesmos. Até uso o exemplo de um psicólogo. Muitas pessoas acham que não é necessário ter um terapeuta, ou acha que é caro demais, mas esse dinheiro é investido na sua saúde mental. Ou seja, você está ganhando com isso.

 

É a mesma coisa que algumas pessoas pensam sobre agencias de seo e sobre o SEO. Que talvez não seja tão necessário assim. Gente, de verdade, eu também passei por essa fase de achar que não precisava de ninguém e, como falei antes, foi uma das piores ideias que eu tive. Não sou autossuficiente e nem quero ser. No meu ambiente de trabalho, eu preciso e quero ter pessoas que me ajudem cada vez mais, para que eu possa crescer futuramente.

 

Além de ter ainda muitas pessoas que acham que não precisam de SEO, tem aquelas que não sabem nem o que é. Ou seja, estão começando um negócio, mas não fazem a menor ideia de que existe um suporte exclusivamente para o sucesso do seu site.

 

Agora, vou explicar de forma simples o que seria o SEO.

Para quem ainda não tem a menor noção de nada, vou começar do começo. SEO, em inglês, significa Search Engine Optimization. É, basicamente, uma busca de otimização para seu site. O SEO é um conjunto de técnicas que possuem o objetivo de otimizar o seu site para obter os melhores resultados orgânicos (que não são pagos) no Google. Ou seja, sabe aquela primeira página que aparece no Google quando você pesquisa alguma coisa? Então, esse é um dos maiores objetivos do SEO: te colocar no topo dos mecanismos de buscas.

 

Isso acontece porque 90% das pessoas que buscam alguma coisa no Google, Yahoo ou Bing, elas nunca passam da primeira página. Ou seja, tudo que aparece ali, logo de cara, é o mais confiável para a maioria das pessoas. Eu concordo com isso, porque sempre que faço pesquisar, dificilmente eu acho algo de interessante na segunda pagina. Geralmente, tudo que eu preciso já está ali na página 1.

 

Além dessa ferramenta de otimizar os mecanismos de busca, existem mais serviços oferecidos, como: aprender a escrever posts otimizados, gerar mais tráfego orgânico, escolher as melhores palavras chave para o seu negócio, e diversos outros assuntos que vão fazer com que você ganhe mais acessos e, consequentemente, mais lucro e faturamentos.

 

Como eu já disse antes, meu intuito quando comecei, não era nem ganhar dinheiro exclusivamente com isso. Eu só queria fazer daquilo um hobby pra mim, além de mostrar verdadeiramente que eu entendo de futebol. Mas hoje, eu consigo lucrar com o meu blog e, se eu quisesse, poderia viver disso. É porque ainda não está exatamente do jeito que eu queria, faltam alguns ajustes meus mesmo, mas em breve quero poder me dedicar e focar apenas no blog.

 

Outra coisa que você precisa aprender é que estar na internet não é o suficiente para garantir que o seu site decole. É preciso que você aceite isso de fato. Sei que você pode achar que não vai precisar de mais ninguém, mas você vai e é mais fácil que você aceite isso agora, no começo, do que espere meses tentando fazer dar certo e não conseguir, e até mesmo perder dinheiro com isso.

 

Uma das primeiras coisas que você precisa fazer é saber que você vai precisar investir no seu blog. Fique tranquilo que a agência de marketing que você quiser (vou recomendar a minha) vai saber exatamente montar a estratégia específica para otimizar os resultados e garantir que sua empresa alcance um bom posicionamento. Afinal, a concorrência para alcançar uma boa posição está cada vez maior, então não resista.

 

Agora você já sabe que o SEO é a chave para que você alcance o seu sucesso. Quando mais otimizado o seu site for, mais chances você tem de se destacar de forma orgânica. É sempre bom lembrar que é organicamente mesmo, não são aqueles anúncios que aparecem na primeira página. Isso é outra coisa completamente diferente, ok?

 

Essas estratégias de SEO são fundamentais para o seu site ganhar destaque, visibilidade no mundo digital e, por consequência, mais leads, clientes e faturamento para o seu negócio.

 

Ainda existe uma psicologia de busca que gira em torno do usuário, que consiste em: suas necessidades, sua forma de buscas respostas, os resultados que ele espera ao ganhar algo e etc. De uma forma mais reduzida, podemos dizer que os mecanismos de busca passam pela necessidade de suprir um desejo específico que pode se manifestar de diversas formas. E é esse o papel das empresas que inventem em Marketing Digital: responder de forma clara e objetiva a todas essas dúvidas e necessidades.

 

Por isso que, quando pensamos nesse entendimento todo do processo de pesquisa, precisamos nos colocar no lugar do buscador. Esse é um dos pontos chaves de isso tudo. Precisamos nos colocar no lugar desse usuário que está buscando informação em um mecanismo de pesquisa como o Google, Yahoo e Bing.

 

Agora, vamos explicar o que leva o usuário ao Google para que você consiga entender de forma bem clara. Existem três tipos de busca. A primeira delas é a busca navegacional. Esse tipo de busca é realizada quando o usuário já sabe qual site gostaria de ir, mas talvez não se lembre da URL completa ou esteja com preguiça de digitar, ou sei, “jogou no Google”.

 

A segunda é a busca informacional. Como diz próprio nome, o usuário busca por informações, seja por meio de notícias ou releases de algum produto ou artigos explicativos. Ao contrário da pesquisa anterior, o usuário não sabe em qual site chegará para encontrar o conteúdo que procura. Por isso que é tão importante que as empresas tenham um bom rankeamento no Google.

 

A terceira e última é a busca transacional. Nesse tipo de pesquisa, o usuário está buscando executar uma transação. Como assim? Bom, pode ser comprando diretamente um produto, encontrando alguma loja, ou fazer qualquer outro tipo de transação online. Essa busca é extremamente valiosa especial para o e-commerce.

 

Já que agora você já entendeu como funciona os três tipos de busca, agora vou falar como funciona o Google. É importante ressaltar que é extremamente importante entender o funcionamento do Google, até para bolar uma estratégia assertiva de SEO.

 

As pesquisas do mecanismo do Google são divididas em: resultados orgânicos (de graca) e resultados pagos. Os resultados que são pagos aparecem no topo da página sinalizados com uma marcação verde com o texto “Ad”. Abaixo desses resultados, estão os orgânicos.

 

Não tem muito mistério. Com certeza agora você já conseguiu entender bastante coisa. Tentei deixar o mais didático possível, pois se fosse eu que estivesse buscando ajuda, iria querer um texto dessa maneira, onde a leitura é simples e clara.

 

Se eu tivesse a ajuda que estou dando na época em que comecei, certamente as coisas seriam mais fáceis para mim. É claro que tudo que a gente passa é experiência, mas gostaria de poder adiantar algumas coisas a vocês, para que vocês não tenham que passar por algumas fases desnecessárias.

 

Agora, pra finalizar, eu preciso recomendar a minha Agencia de Marketing. Na época em que eu precisei de ajuda, pesquisei diversas, mas poucas me passavam confiança (isso é muito importante também). Me identifiquei com essa e hoje sou muito grata por escolhe-la. Não me arrependo de nada, pelo contrário, só vejo o quanto eu acertei. Tanto que quero recomenda-la para vocês.

 

O nome da agência é Thunder Mustard. Provavelmente, se você já pesquisou sobre agências de Marketing, você deve ter lido esse nome, porque eles são referência. O objetivo deles é fazer com o que o seu negócio decole na internet, assim como fizeram comigo.

 

Além do SEO, eles também oferecem outros serviços como web design, o Google AdWords, o Facebook Ads, o gerenciamento da sua reputação digital e o SMO: Social Media Optimization. Não perca mais o seu tempo e faça o seu site decolar e ganhe novos clientes e novos acessos sem gastar muito.

 

Boa sorte nessa nova caminhada e não desista. Os obstáculos vão surgir, mas é importante que você mantenha o seu foco maior do que qualquer coisa.

Quem não gosta de usar Lingerie, não é mesmo? Eu adoro me sentir mais bonita, mais jovem, mais sexy e unir isso tudo para seduzir o meu namorado. É claro que seduzi-lo não é um dos principais motivos, prefiro aumentar minha auto estima do que fazer qualquer outra coisa que não envolva isso.

 

Além de se sentir maravilhosa com isso, é incrível poder compartilhar isso com o mundo, principalmente com aquelas amigas que muitas vezes não se acham bonitas ou sexy. Eu sempre fiquei muito triste com isso, pois sempre achei que a auto-estima de uma mulher é tudo de mais importante. Nosso amor próprio tem que ser mais do valorizado.

Moda intima atacado

Pensando nisso, comecei a revender as lingeries atacado. Queria muito ajudar essas amigas de alguma forma, mas isso foi crescendo tanto, mas tanto, que consigo viver disso tranqüilamente. Nisso, encontrei a Click Chique, que tem as melhores condições do mercado para você começar a revender e garantir uma renda extra.

 

Se você quiser começar a revender Moda intima atacado também, é tudo bem simples. Sem complicações. Basta fazer um cadastro no site da Click Chique e confirme todos os seus dados. Prepare-se para ser uma referencia (é serio) em moda intima e até fitness também, com mais de 100 lançamentos por mês. São muitas opções de calcinhas, sutiãs e outras peças para você começar a vender.

 

Além da facilidade, a Click Chique tem muitos benefícios, como por exemplo: a cada R$ 1,00 em compras você ganha 1 ponto para trocar por prêmios. Você também tem liberdade de preço, dá para fazer o valor que você desejar e planejar todos os seus lucros. A Click Chique também tem facilidade em trocar os itens que você não conseguiu vender. Um dos melhores benefícios disso tudo, é que você faz seu próprio horário e consegue conciliar isso com suas outras tarefas. E o melhor de tudo: o frete é grátis para todo o Brasil.

 

Os fãs de videogame se digladiam sobre qual o melhor console o PlayStation 4 ou então o X- Box one, já que são várias qualidades em cada um e poucos defeitos, já que a tecnologia faz com que esses consoles estejam a cada dia mais real e a cada dia mais completos.

Por conta disso, é preciso cuidar bem desses itens, já que, por exemplo, a compra de um PlayStation 4 custa em torno de 3000 mil reais, algo bastante relevante dentro da sociedade brasileira.

 

Por conta disso, para quem possui esse console, é mais do que recomendável comprar um Skin para PlayStation 4 e assim manter esse videogame sempre protegido, contra, por exemplo, quedas de curta distância, arranhões ou ainda outros tipos de danos que ele pode sofrer.

Para quem está pensando em proteger o seu PlayStation 4, mas não deseja gastar muito com a aquisição de uma Skin para PlayStation 4, não precisa entrar em pânico, já que esse texto irá listar todos os truques de como gastar menos na compra desse equipamento.

Quer saber que truques são esses? Então, confira esse texto até o final e fique por dentro da economia na compra do Skin para PlayStation 4, as famosas “skin play 4“. Venha comigo.

Pesquise em várias lojas

Um primeiro ponto a ser levado em consideração sobre a procura por ofertas do Skin para PlayStation 4 é a pesquisa em várias lojas, já que desse modo, fatalmente se irá encontrar em algum local oferecendo promoção.

Assim, será possível economizar na compra desse protetor e manter o seu console sempre em sua forma original.

Pergunte a amigos

Outra maneira de economizar é perguntar a amigos onde eles compraram as suas capas e quanto eles pagaram. Dessa maneira, você vai conhecer locais de confiança para adquirir a sua Skin para PlayStation 4 e ainda pode encontrar preços menores do que nas lojas que você esteva pesquisando.

Essas são as duas formas mais clássicas de se economizar, pesquisando em várias lojas e perguntando para amigos sobre os melhores preços.

Tem mais alguma dúvida a respeito desse tema? Então, deixe o seu comentário abaixo e participe desse post.

 

 

definicao marketplacesMarketplace no Brasil ou como alguns preferem chamar market place, é um tema que vem sendo bastante discutido nos últimos anos. Muita gente já ouviu falar  sobre esse  tema em algum lugar, ou até mesmo já tenha comprado um produto ou ate mesmo  visitado um desses sites que trata desse assunto. Muita gente também procura saber o que é necessário e como anunciar, vender nos vários que temos nichos dentro do mercado de marketplaces. Algumas perguntas não corriqueiras de se ouvir como “como faço para estar em outros sites de marketplaces” ou “como posso investir em vários sites de marketplace ao mesmo tempo?” perguntas como essa são bastante frequentes. Mas muita gente realmente não sabe ao certo do que se trata e quais são os principais e-commerce do Brasil e ao redor do mundo que operam com esta modalidade?

A palavra “marketplace”, e provida do idioma inglês, resultando da junção das palavras market (mercado) e place (local). Este que por sua vez  era o local onde as pessoas realizavam trocas, compras e vendas de produtos, bem como onde se localizavam os mercados em determinadas cidades. O termo engloba tanto os mercados de rua (onde os comerciantes montam as suas barracas para venderem os mais variados produtos: carne, peixe, frutas, legumes, etc.), como também o mercado global, o mundo dos negócios. Em alguns casos, a visibilidade dos lojistas aumenta porque os marketplaces são sites conhecidos e comumente acessados pelos consumidores. Grandes exemplos de marketplaces são: Americanas.com, Submarino.com, Buscapé, Dafiti, entre outros.

Com o surgimento da internet e ampliação da redes de internet, mais e mais pessoas e empresas começaram a se conectar e utilizar este canal para distribuir seus produtos, uma espécie de redes de vendas, mercado esse que vai de encontra com os ideais de globalização. Um Marketplace Online nada mais é do que uma comunidade ou um local onde pessoas e/ou empresas se encontram para realizar negócios, comprar e vender alguma coisa. Um portal de e-commerce colaborativo. E um shopping virtual com dois níveis de acesso, temos primeiro um shopping para os consumidores e outra shopping para os lojistas. O lojista pode ser tanto de um segmento de nicho ou não, dependendo em questão de uma eventual proposta do Marketplace, podendo inclusive vender seus produtos através de um Marketplace de terceiros e o cliente, dentro de um só espaço, podemos buscar produtos de diversos fornecedores e marcas

O marketplace pode ser sistematizado para um determinado segmento como é o caso em questão do site Roupas S.A, desenvolvido pela WEBJUMP, ou utilizar o marketplace como um shopping virtual com departamentos e lojas de diferentes segmentos. O grande diferencial do marketplace é ter vantagens para todos os envolvidos: consumidor, lojista e operador.

Para quem compra, a navegação é ininterrupta semelhante a de uma loja virtual, entretanto com o diferencial de ter com essa navegação acesso a centenas de vendedores em um único site, não precisa ser direcionar para outros. Basta que o cliente escolha os produtos que quer comprar, e assim prosseguir com os dados da compra, com um único pagamento, e ainda com um único valor de frente. Também, independente se a compra inclui produtos de diversos vendedores. Depois de aprovada a compra o sistema divide e o pagamento entre administrador, lojista e integrador de pagamento, permitindo maior liberdade e transparência entre as partes envolvidas. O marketplace pode ser desenvolvido para um determinado segmento específico ou então trabalhar com todas as lojas interessadas, agrupando-as em segmentos, como em uma loja de departamentos. E importante ressaltar que a WEBJUMP é a primeira e única desenvolvedora de Marketplace Magneto no Brasil.

Como vender no marketplace? Para começar suas operações em um marketplace, primeiro você precisa fazer um cadastro. A maioria dos grandes marketplaces, como Submarino, MercadoLivre e Americanas.com possui uma ficha de cadastro no próprio site da empresa. Você entra e faz o cadastro como um fornecedor. No Americanas.com, por exemplo, ao fazer o cadastro a empresa pede informações como: CNPJ da empresa, segmento dos produtos que a empresa vai comercializar, contatos comerciais e endereço do site.

Alguns conceitos básicos utilizados nos marketplace facilitam a vida de quem esta ingressando nesse mercado, conceito esses como:

Comissão: é a taxa cobrada pelo marketplace, em geral, sobre o volume de vendas realizados. Esta taxa poderá variar de acordo com o perfil de produto ou serviço disponibilizado pelo marketplace, bem como o grau de abertura ou curadoria do canal. Em geral, esta comissão poderá variar de meros 3,5% (Etsy – marketplace para produtos feitos a mão dos EUA) a até 30% (Uber – marketplace de motoristas dos EUA).

Intermediador Financeiro: é a instituição de pagamento responsável por intermediar as transações financeiras realizadas entre compradores e vendedores, garantindo segurança para ambos os lados.

Exemplos: Moip, Pagseguro, Paypal, Bcash, Pagar.me, etc.

Prazo de Pagamento: em geral, a maioria dos marketplaces trabalham com um prazo de pagamento que pode variar de 2 dias a até 45 dias após a postagem ou entrega do pedido. Isto porque, é necessário garantir a segurança de que a entrega será realizada e o pagamento somente será liberado após este procedimento ser encerrado com sucesso.

Liquidez de Produtos: esta taxa considera o número total de produtos com vendas em um marketplace, e os divide pelo total de produtos geral do marketplace. Este indicador apresenta o grau de maturidade do marketplace e a probabilidade de alguma venda ser realizada. Um marketplace com uma ótima taxa de liquidez pode variar entre 25% e 60%. É comum novos marketplaces apresentarem taxas entre 10% e 15%.

Liquidez de Vendedores: assim como a liquidez de produtos, este indicador considera o número total de lojas com vendas e divide este número pelo total de lojas geral do marketplace.

Cauda Longa: conceito criado pelo autor Chris Anderson e que apresenta uma das principais vantagens do modelo de marketplace ao permitir o acesso a produtos e serviços que antes seriam inalcançáveis e/ou simplesmente nunca conhecidos

Um ponto que chama bastante atenção no mundo desse negócio e a praticidade, podendo inclusive ser acessados em aparelhos celulares que suportam o recurso de lojas virtuais, marketplace é o local no qual os desenvolvedores disponibilizam para os usuários aplicações que podem ser gratuitas ou não. Podemos exemplificar de marketplace: Android Market, Apple´s iPhone App Store, Windows Mobile Marketplace, etc. uma gama de opção.

São exemplos de marketplace a Amazon, o Ebay, o Extra.com.br, a Livraria Saraiva online e o Mercado Livre.Este tipo de comércio eletrônico tem gerado muitas oportunidades para pequenos negócios, precisamente por conta desta variedade de produtos e serviços. Ao fechar parcerias com marketplaces, pequenas empresas podem comercializar sua produção nesses sites, é como se tivessem uma “lojinha virtual”. Também são exemplos de marketplace os sites brasileiros Elo7 (especializada em artesanato) e Tanlup, onde pequenos comerciantes podem criar suas “lojinhas” e vender seus produtos.

As principais dúvidas de quem vai ingressa  são duvidas quanto a organização  estrutural, principalmente com relação aos subdomínios, para onde apontar as informações “web” das páginas, alteração do index, ou usar um index em cada subpastas (subdomínios), adicionar domínios ou usar domínios estacionados, usar subpastas ou redirecionamento, devo instalar cada template nas subpastas ou manter na raiz do Magento, navegação entre lojas, divisão de escopo de lojas, compartilhar ou não clientes, carrinho de compras unificado ou separado e por ai vai…
O ideal segundo os estudiosos da aria e  é planejar a estrutura que o Marketplace deverá ocupar, assim é possível definir e decidir melhor pelas várias maneiras de montar o “Shopping Online”. Então saber o seguimento que vai ser utilizado e a melhor opção, para quem vai se aventurar e ainda não sabe como proceder.
Um bom entendimento da estrutura de pastas do Magento facilita em muito.
Sem dúvida é um desafio a parte, principalmente pra alguém que já está iniciando na plataforma criando um Marketplace, o desafio e longo, porém muito prazeroso.
Outro desafio importante, depois da estrutura inicial que foi criada, é escolher a extensão de Marketplace que mais se adéqua a sua proposta de Shopping Online. Esses são os pontos iniciais a se observar, traçar uma linha de raciocínio e seguir trabalhando nela.
Os e-marketplaces podem favorecer os negócios entre:

  • Empresas (B2B – Business to Business);
  • Empresas-Consumidores (B2C – Business to Consumer);
  • Consumidores-Consumidores (C2C – Consumer to Consumer);
  • Empresas-Governo (B2G – Business to Government);
  • Governo-Cidadão (G2C – Government to Citizen).

Nestas lojas virtuais, o consumidor interessado em comprar algum produto ou serviço pode consultar um catálogo online, fazer encomendas, transações financeiras, consulta ao processo de compra etc.

As transações são processadas pelo operador do marketplace, que depois repassa a porcentagem do valor das vendas combinada para o lojista. O armazenamento e a logística de entrega ficam sob responsabilidade da empresa que comercializou os produtos vendidos através do marketplace.

Entre as Vantagens do marketplace são muitas, uma delas e a visibilidade. É mais fácil atrair o público para um website que conta com diversas marcas e produtos do que para um e-commerce de apenas uma loja. Portanto, ganha-se visibilidade através da divulgação feita por todo o marketplace.Outra grande vantagem e o baixo investimento e alto retorno. Exige-se um baixo investimento para começar as vendas através de um marketplace e o retorno obtido pode ser alto de acordo com o sucesso das vendas. Temos também diversificação de público. O público que acessa o marketplace é muito variado. Muitos deles nunca procurariam pela sua loja. Mas, ao ver os produtos todos em um mesmo lugar, podem acabar se interessando.

O marketplace tem potencial para aumentar em até 40% o faturamento de lojistas on-line que já possuem um e-commerce consolidado. Isso porque os marketplaces são conhecidos do grande público e possuem credibilidade no mercado. Essa reputação é transferida para cada lojista que investe no marketplace como forma complementar de vendas, o que se reflete em maior rentabilidade para o seu negócio.

O marketplace também possuem algumas desvantagens, uma delas e Depender do marketplace. Um grande perigo enfrentado por essas pessoas é ficar dependente do marketplace e não conseguir vender por conta própria. Isso pode ser um grande problema em casos de imprevistos em relação ao marketplace.Outra desvantagem também e a Pouca importância para a sua marca. Por estar diante de várias outras marcas, a importância e o reconhecimento que você recebe por não ser tão bom quanto nas vendas pelo seu próprio site. Temos também a Competição pelo preço. Em marketplaces com muitas lojas de um mesmo segmento pode acontecer de ter tantas opções diferentes que o preço se torna um fator diferencial. E a competição pelo preço nem sempre é vantajosa.

Com relação a segurança o negocio e bastante seguro, como sabemos vender pela internet é uma grande responsabilidade, pois você está coletando dados pessoais e financeiros dos seus clientes o tempo todo. Para não cair em armadilhas de hackers e vírus, você precisa investir em segurança para o seu e-commerce, o que aumenta o custo de manutenção de uma loja virtual própria.

Essa preocupação some quando você opta por vender em um marketplace, já que esta é uma das facilidades que o shopping virtual oferece aos lojistas. De uma simples conexão segura até uma criptografia de dados de ponta a ponta, toda a relação entre você e seus clientes estará protegida.

Em virtude de todos esses aspectos levantados aqui só podemos perceber que o real objetivo das pessoas  é montar uma plataforma onde outras empresas possam se cadastrar e divulgar seus produtos de forma totalmente que seja automatizada, sabemos que isso e um processo difícil porem não muito difícil de achar uma solução definitiva, o importante e estudar e achar possíveis soluções, já que esse e um mercado promissor , quem tudo para crescer  facilitar m muito a vida de quem vende e de quem compra, já que o mundo onde vivemos pede isso, rapidez e agilidade, porque tempo e uma coisa que esta cada vez mais fazendo falta. E preciso salientar também que essa opção de venda pela internet, esse mercado ajuda a levantar as vendas, entretanto em um certo ponto você precisa ter sua própria plataforma, mesmo que continue vendendo fora dela, mas esta é uma decisão que só cabe a você, analise seu mercado, compare as buscas do google, veja se estão procurando mais sua marca, avalie os custos de bancar sua publicidade

 

 

 

O alto índice de pessoas que sofrem com doenças relacionadas a visão tem causado espanto aos especialistas da área de oftalmologia, três a cada dez brasileiros costumam sofrer de doenças relacionadas a visão, tendo como principal delas os problemas ligados a má formação de uma ou mais partes que constituem a visão, fazendo com que as pessoas acabem perdendo ao longo do tempo a capacidade de enxergar sem a ajuda de um óculos por exemplo, ou nos piores casos chegando a perca total da visão, dependendo da gravidade da doença em questão.

Os problemas mais comum são ligados a córnea e a retina, partes fundamentais dos olhos que auxiliam no funcionamento da visão, um dos principais problemas é o Astigmatismo, uma doença que resulta na curvatura da córnea, distorcendo a visão, levando em conta que uma parte da imagem é forma na retina, enquanto outras partes são formadas depois, ou até mesmo antes dessa estrutura. Este problema acaba prejudicando a visão de muitas pessoas, sendo necessária a correção deste erro através do uso de óculos, ou de uma cirurgia que consiga corrigir este pequeno desvio, antes era preciso ficar por dias em clinicas especializadas em cirurgias oculares, para realizar o procedimento que envolvia um risco grande em relação a possíveis erros.

Porém com o avanço da tecnologia, outras formas rápidas e práticas foram desenvolvidas para auxiliar os médicos na correção destes problemas na visão, e a cirurgia refrativa é uma delas, este é um procedimento rápido que não traz a necessidade de internação do paciente, por ser feito através de um laser chamado Excimer Laser, e que tem como principal função remodelar suavemente a córnea, corrigindo assim os erros refrativos encontrados na estrutura ocular, este processo tem ajudado de forma considerável a correção dos erros ligados à visão.

No artigo de hoje decidi dar dicas de como podemos aprender inglês de forma rápida e objetiva, gerando bons resultado e fazendo com que sua absorção de conteúdo seja boa e bem utilizável. Claro que, no método tradicional, também conhecido como presencial. A forma de absorção do conteúdo que será lecionado precisará de menos atenção por parte do aluno. Na verdade, o foco sim é essencial em ambas as partes, mas em comparação a aprender no mercado fora das escolas de inglês, aprender requer uma força de vontade extremamente alta, visando um alto desenvolvimento do seu inglês.

A primeira forma de se aprender inglês sozinho é através de livros. Os cursos de inglês normalmente disponibilizam um bom material didático, que pode ser muito bem utilizado caso o interessado deseje um resultado um pouco mais demorado, mas com um foco muito maior na gramática do que na parte prática. Caso o interessado tenha acesso também aos conteúdos de vídeo, talvez por um acesso com amigos ou por ter adquirido esse material, a parte de fala também será muito bem desenvolvida. Não é recomendado esse estilo de estudo. Como dissemos, os cursos presenciais mesmo que sejam mais demorados e bastante caros, dão um suporte maior, principalmente para quem necessidade de falar e muita dificuldade de aprender, por isso descubra agora mesmo como aprender ingles sozinho.

Outra forma importante de se aprender inglês e que tem se tornado uma febre nos últimos tempos são os cursos digitais, que são disponibilizados através da internet. Esse mecanismo é muito importante e mais que isso, traz uma excelente base para qualquer aluno mesmo que ele não tenha muito tempo para estudar. Como qualquer projeto que temos o interesse de concretizar, o aprendizado do inglês também tem que ser um foco dentro de um projeto. Se dedicar entre 2 a 3 horas todos os dias para o aprendizado da língua é de extrema importância pois nesses casos, os alunos que fazem a sua grade dentro do curso. O ensino é feito dependendo do curso, existem alguns na qual a plataforma digital conta com vídeos sobre as aulas, mais uma sala de conversação e atividades para fixação melhor sobre o curso em si. Em outros casos, cursos disponibilizam apenas os vídeos com as provas online para resolução por parte dos participantes do curso. Certamente esse mecanismo divide opiniões, principalmente se falando de um ensino aonde é de extrema importância que a pessoa esteja interessada em aprender. Com isso ela recebe um plano de ação, misturado a um conteúdo já previamente selecionado e assim o faz ganhar mais reconhecimento com a língua. Outros cursos fazem um programa de intercâmbio, que com certeza é um diferencial. Você aprender na prática o continente, conhecendo um pais aonde essa língua é a oficial, faz com que a população busque aquele tipo de curso. O conhecimento através do contato direto com um povo nativo daquele continente agrega muito valor a um curso que prega o ensino. Os locais mais conhecidos onde há intercâmbios de cursos de inglês são o Canadá, os Estados Unidos, a Inglaterra e os outros países do Reino Unido, como a Escócia, Irlanda e País de Gales.

A nova era do inglês, sendo lecionado agora através do mercado digital vem ganhando fãs a cada dia mais. Hoje, muitas pessoas são cadastradas em grupos de aprendizado online por acreditarem que esse método de você estudar uma nova língua, com outras pessoas, auxilia no processo de aprendizado. A praticidade desses cursos vem acarretando em uma legião de fãs por todo o mundo, hoje é comum vermos cursos dessa forma em praticamente todos os países do mundo que não falam aquela língua que está sendo ensinada. Isso também é importânte porque em grupos assim, é normal ser conversado com os assuntos das aulas com pessoas de outros lugares do mundo, mostrando a interação da língua. Por exemplo, um brasileiro fazendo aula online com um curso digital e nas conversações em grupo entrar em contato com um dinamarquês ou um japonês. Além disso, outro ponto importante é a praticidade para acesso. Caso por algum motivo, você ter que fazer uma mudança, com os dados de acesso para acessar o conteúdo digital, você pode aprender inglês seja lá qual foi o lugar, liberando assim qualquer questão estética para um bom resultado com histórias bem-sucedidas. O inglês hoje é uma língua primordial para se conquistar uma autoridade dentro do mercado digital como em toda a internet em si. Caso contrário seu inglês pode sofrer problemas recorrentes.

Quando se fala em bolsa de valores é quase instantânea a associação a ganho de dinheiro fácil, e por isso, muitas pessoas se perguntam como podem investir na bolsa de valores de forma que possam fazer disso seu trabalho e pagar as despesas apenas com os retornos que conseguir.

É um trabalho árduo e demanda muita persistência, paciência e dedicação, mas sim, é possível! Acompanhe abaixo algumas dicas de como investir da melhor forma possível rumo ao sucesso financeiro.

  1. Você sabe o que é a bolsa de valores e como ela funciona?

Para saber como investir na bolsa é preciso primeiramente entender como ela funciona. De forma geral, a bolsa de valores são instituições que coordenam mercados. Elas podem negociar qualquer coisa, inclusive ações, que são cotas que representam uma parte de uma empresa de capital aberto, ou seja, uma parte que você pode comprar.

Ao comprar uma ação, você está se tornando um sócio dessa empresa, então, o que você precisa saber sobre as empresas antes de tornar-se um sócio?

Outro ponto importante é saber qual tipo de investidor você será. Aqui especificamente iremos falar do tipo Day Trader, que iremos explicar a seguir.

  1. Como ser um Trader de sucesso?

Se você deseja viver de investimentos na bolsa, a forma mais simples e possível de fazer uma boa quantia de dinheiro rotineiramente é sendo um Day Trader.

O Day trader é a modalidade na qual os investidores são conhecidos como investidores diários. Nesse estilo, o investidor compra e vende ações no mesmo dia, em questão de horas ou minutos, e por isso é considerado o tipo mais desafiador e lucrativo de investimento.

Você não irá pagar nem receber o valor que está comerciando, e sim a variação entre as operações de compra e venda, assim é totalmente permitido que você consiga movimentar um valor muito superior ao que você realmente tem, tática esta que é conhecida como alavancagem.

Entretanto, se você quer saber como investir na bolsa de valores como um day trader, é necessário que você saiba que no mesmo grau que você pode ganhar muito dinheiro, você também pode perder.

Assim, para que você seja sempre um trader de sucesso você precisa estar sempre atento às movimentações e atualizações da bolsa, que acontecem sempre muito rapidamente, então você precisa dispor uma boa parte do seu dia para ficar acompanhando essas mudanças, o que pode não ser o estilo de vida ideal para algumas pessoas.

  1. Busque estar sempre muito bem informado.

Um investidor que possui bastante conhecimento e background no mercado é um investidor de sucesso. Além disso, estabeleça objetivos e seja fiel a eles. Se você deseja pagar as contas investindo na bolsa, é muito importante ser bem disciplinado.

Mas nem todo o trabalho precisa ser só seu, portanto confie na sua corretora e aproveite o melhor que ela tem a te oferecer. Siga as análises dadas por ela e as análises feitas por outros profissionais que já trabalham há um tempo na área.

  1. Se for necessário, faça um curso.

Lembre-se que a humildade é um dos fatores chaves para ser um investidor de sucesso. Se você não tiver certeza de que sabe como investir na bolsa de valores, você pode procurar na internet algum curso que te direcione, dê dicas e suporte para definir o seu estilo como investidor e como fazer análises certeiras baseadas em fatos.

Você pode encontrar esses tipos de cursos em sites, sendo a maioria deles pago, ou de graça no youtube através de vídeo-aulas.